ENSINO HÍBRIDO

 

 

 

 

O ensino híbrido, ou blended learning, é uma tendência na educação e consiste em adotar diferentes métodos de ensino, misturando técnicas de aprendizagem diferentes. Esse tipo de ensino atinge diferentes tipos de alunos, tornando a aprendizagem mais democrática e ampla, já que através da utilização de técnicas variadas, consegue favorecer várias habilidades diferentes.

 

 

 

 

 

 

Várias teorias já discutiam a necessidade de uma aprendizagem mais personalizada, entre elas temos a teoria de Kolb (1984), que propõem atividades diferenciadas para atender às preferencias dos diferentes alunos, que segundo ele, podem ser classificadas em 4 principais estilos: o Ativista, que é mais imediatista e preferem aprender através da experiência e por tentativa e erro; o Reflexivo, que é mais observador e gosta de pensar, analisar, estudar e avaliar, observando o problema sobre diversas perspectivas; o Teórico, que prefere a contextualização, teorias, modelos, esquemas, desafios intelectuais, etc.; e o Pragmático, que prefere a ação e colocar em prática o que aprendeu, ver se os modelos estudados realmente funcionam.

 

Sendo assim, com o ensino híbrido é possível propor atividades diversas que atendam as preferências dos alunos. Além disso, também é possível mesclar entre atividades individuais e em grupos.

 

Ensino híbrido é organizar equilibradamente roteiros individuais (personalização), atividades de grupo (colaboração) e atividades com profissionais mais experientes (orientação, tutoria, problematização, síntese).

 

Com a ampliação e difusão dos recursos tecnológicos o ensino híbrido atingiu novas perspectivas, tempos e espaços diferentes, ampliando a aprendizagem para além do ambiente escolar.

 

Atualmente existem vários recursos e plataformas que auxiliam na personalização da aprendizagem, onde o aluno vai avançando de acordo com o seu tempo e suas habilidades.

 

 

Algumas propostas de Ensino Híbrido (Blended)

 

 

 

 

 

 

Alguns pesquisadores e estudiosos deferiram quatro modelos que caracterizam a maioria dos programas de ensino híbrido ou blended:

 

 

 

1º Flex, onde o aluno tem flexibilidade para estudar e escolher as modalidades de acordo com seu perfil de aprendizagem, em ambientes on-line e presencial;

 

2º Blended Misturado, o aluno pode optar por realizar uma ou mais disciplina totalmente on-line para completar as disciplinas presenciais;

 

3º Virtual Enriquecido, onde o aluno realiza a maior parte das atividades on-line;

 

4º Rodízio, onde os alunos são organizados em grupos e revezam as atividades realizadas. Esse modelo trabalha com quatro estratégias diferentes: Rotação por estações de aprendizagem; Laboratório Rotacional; Sala de aula invertida; e Rotação individual.

 

 

         

1- Rotação por estações de

Aprendizagem:

 

 

 

Os estudantes são organizados em grupos, e cada um desses grupos realiza uma tarefa de acordo com os objetivos do professor para a aula. As atividades planejadas não seguem uma ordem de realização, sendo de certo modo independentes, embora funcionem de maneira integrada para que, ao final da aula, todos tenham tido a oportunidade de ter acesso aos mesmos conteúdos.

 

 

 

 

         2- Laboratório Rotacional:

 

 

 

Os alunos se revezam entre atividades na sala de aula e no laboratório de informática. Nesse modelo os alunos devem dirigir-se aos  laboratórios, onde trabalharão individualmente nos computadores, sendo acompanhados por um professor tutor.

 

 

 

 

         

3- Sala de aula invertida:

 

 

 

Nesse modelo os alunos estudam primeiro em casa, com o apoio de recursos tecnológicos, antes da aula presencial, com apoio das tecnologias digitais. A sala de aula torna-se o lugar de discussão, de aprofundamento dos temas pesquisados inicialmente online, de desenvolvimento de atividades, desafios ou projetos.

 

 

 

 

 

 

 

       

 

 

 4- Rotação individual:

 

 

 

Nesse modelo cada aluno tem uma lista das propostas que deve completar durante uma aula. Sua agenda diária é individual, customizada conforme as suas necessidades. Esse modelo tem como foco o caminho a ser percorrido pelo estudante de acordo com suas dificuldades ou facilidades, identificadas em alguma avaliação inicial ou prévia.